Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

sexta-feira, dezembro 29, 2006

Dois amores

Muito além da terra, do mar e do ar, onde o silêncio não chega, vivem homenzinhos simples, simpáticos e felizes. Não são muito menores que eu ou você, e ainda podem ser gigantes dada a energia da qual dispõem: correndo, pulando, não páram um minuto. Só pra dormir, sempre o sono dos justos.

Comem o que cultivam e vivem em perfeita comunhão com seu meio. Entre si, risadas, namoricos e mesmo alguns desafetos, como nós os temos também, mas muito melhor administrados. O senso de coletivo supera o privado. Praças, estátuas e jardins são de todos e para todos. Isso não se resume só ao patrimônio da comunidade - o sentimento de cada um deles é motivo de preocupação do próximo. A felicidade alheia é tão importante quando a individual - daí a harmonia em que vivem.

A noção de propriedade é tão fraca que os relacionamentos, entre um e outro, ou antes entre vários deles, são construtivos e despreocupados, os chamados relacionamentos complementares. Há certas palavras que inexistem no vocabulário destes homenzinhos, contanto que seja preservada a felicidade de quem amam.

Todos têm sua função na comunidade. Comunidade aqui não é um aglomerado de pessoas que se juntam por certas características em comum. É quase uma máquina, ou antes um organismo vivo, cujo funcionamento é visível para todos. Talvez por isso sejam mais felizes - vêem o resultado de seu trabalho, dia a dia.

Seus corações batem mais forte por baterem juntos. Por se verem batendo, tão independentes e tão unidos ao mesmo tempo - essa união que vem de suas diferenças, de seus sonhos e, acima de tudo, seus amores.

4 Comments:

Anonymous Marina (sim, a paty ¬¬) said...

Aeee
To atoa, passei aqui para ver qq o sr. anda escrevendo
Estão legais os textos ^^
=*

30 de dezembro de 2006 16:11  
Anonymous  said...

oi Dé..
vc escreve cada dia melhor, sinto orgulho de vc!!!
sobre esse texto...
será que isso é possível?
sei que vc não escreveu "Muito além da terra, do mar e do ar, onde o silêncio não chega (...)" à toa, mas... seria bom se fosse né.
escrevi pra vc, mas o negócio ficou TÃO, mas TÃO depressivo, que guardei e vou esperar um dia muito alegre pra escrever de novo!!
beijos e um ótimo início de ano, cheio de mudanças maravilhosas.

31 de dezembro de 2006 20:30  
Blogger Buenossauro said...

é possível sim, Má, é possível. Depende de cada um - por isso está onde o silêncio não chega =]

1 de janeiro de 2007 17:34  
Anonymous Gustavo said...

legal o texto.. bonitinho... homensinzhos da sua altura.... pow suan hoemns altos entaun XDDD seriam homenzinhos se fossem menor q eu XD
mas enfim naun era isso q eu ia escrever aki,,
gostei bastante do texto é bonitinho. fofo. mas acho q é muito utopico.. creio que a natureza do homem.. nao dos homenzinhos do texto... seja um tanto quanto mais egoista sabe...
tem cientista q jura por estudos que nao existe autruismo...
mas quem sabe um dia né?
se cuida
feliz ano novoooo1
saudades!

1 de janeiro de 2007 22:21  

Postar um comentário

<< Home