Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

terça-feira, junho 19, 2007

Como Lemmy Kilmister já dizia...


"REAÇÕES ADVERSAS/COLATERAIS
A maioria dos efeitos da isotretinoína está relacionada à dose. Com a dose recomendada, a relação risco-benefício é geralmente aceitável, considerando a gravidade da doença.

Sintomas relacionados com hipervitaminose A:
os seguintes sintomas são os efeitos indesejáveis mais relatados do isotretinoína - secura de pele e mucosas, isto é, de lábios, mucosa nasal (epistaxe), faringe (rouquidão) e olhos (conjuntivite, opacidade da córnea, e intolerância a lentes de contato).
Pele e anexos: exantema, prurido, dermatite facial, sudorese, granuloma piogênico, paroníquia, distrofia ungueal, aumento na formação de tecidos de granulação, queda persistente de cabelos, alopécia reversível, acne fulminante, hirsutismo, hiperpigmentação, fotossensibilidade, reações alérgicas, fragilidade cutânea. Piora da acne ocorre no início e persiste durante várias semanas.
Desordens do sistema nervoso central e musculo-esquelético: mialgia (dores musculares) com ou sem aumento da CPK (vide "Precauções e advertências"), dores articulares, hiperostose e outras alterações ósseas, tendinite.
Desordens do sistema nervoso central e psiquiátricas: alterações comportamentais, depressão, cefaléia, aumento da pressão intracraniana (pseudotumor cerebral), convulsões.
Desordens sensoriais: casos isolados de distúrbios visuais, redução da audição em algumas freqüências, fotofobia, distúrbios da adaptação ao escuro (visão noturna diminuída), raros distúrbios visuais de cor (reversível com a descontinuação), catarata lenticular, ceratite.
Desordens do sistema gastrintestinal: náusea, doença inflamatória intestinal como colite, ileíte e hemorragia têm sido relatadas. Paciente tratados com isotretinoína especialmente aqueles com altos níveis de triglicérides apresentam risco de desenvolverem pancreatite. Pancreatite fatal tem sido raramente relatada (vide "Recomendações").
Desordens hepáticas e biliares: elevações transitórias e reversíveis de transaminases, alguns casos de hepatite. Em muitos desses casos, as alterações estiveram dentro da variação normal e os valores retornaram aos níveis basais durante o tratamento. Em outros casos, entretanto, foi necessário reduzir a dosagem ou descontinuar o tratamento com isotretinoína.
Desordens do sistema respiratório: broncoespasmo tem sido raramente relatado; agumas vezes em pacientes com uma história prévia de asma.
Desordens sangüíneas: diminuição da contagem de células brancas, alteração de células vermelhas, aumento ou diminuição da contagem plaquetária, elevação da taxa de sedimentação.
Desordens do mecanismo de resistência: infecções locais ou sistêmicas por microorganismos gram-positivos (Staphylococcus aureus).
Outras reações: linfadenopatia, hematúria, proteinúria, pancreatite (especialmente pacientes com níveis séricos de triglicérides altos [>800mg] tratados com isotretinoína apresentam risco de desenvolver pancreatite), vasculite (por exemplo, granulomatose de Wegener), vasculite alérgica, reações alérgicas, hipersensibilidade sistêmica, glomerulonefrite.
ALTERAÇÕES DE EXAMES LABORATORIAIS: aumento de triglicerídeos e colesterol séricos, diminuição de HDL hiperucemia. Raros casos de diabetes têm sido diagnosticados (vide "Precauções e advertências")."


E como Lemmy Kilmister já dizia,
"But it don't make no difference
'cos I ain't gonna be, easy, easy
the only time I'm easy's when I'm
Killed by death
Killed by death
Killed by death
Killed by death"

(Motörhead, Killed by death, do álbum "No Remorse")



(...)

3 Comments:

Blogger Ping. said...

eu acho isso cool. aliás, acho mais cool essa sua atitude punk! isso! vá contra o sistema do remédio! e tome cerveja comigo!
hahahahahaha
beijo


ps: vou te linkar no meu blog depois, ok?!

19 de junho de 2007 18:55  
Blogger André said...

Cara, e depois falam que cocaína faz mal XD...

20 de junho de 2007 19:29  
Blogger A Line said...

Caramba, que medo...

23 de junho de 2007 23:44  

Postar um comentário

<< Home