Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

sexta-feira, outubro 26, 2007

Manifesto da Terceira Esquerda

Porque a primeira pelegou e a segunda é burra. Não que alguém seja realmente inteligente mas, só de querer ver, o cego tem quase um olho. Pela reflexão sobre nós mesmos enquanto, em primeiro, nós, e então nós enquanto parte do mundo. Dessa forma, pelo pensamento crítico e conclusões próprias. Pela leitura. Pela leitura de atas, estatutos, projetos - pela observação e ponderação. Pela leitura, sobretudo, de literatura e poesia, que nos fazem pensar pra dentro. Política como complemento, já que seus textos já vêm prontos.

Contra a transformação da convicção em crença cega. Contra ícones que, antes transformados em ícones por suas idéias, agora são ícones porque são ícones. Contra o orgulho dos posicionamentos herméticos que transformam política em religião.

Pelo exercício efetivo da democracia e contra os rótulos demagógicos. Contra as barreiras criadas da esquerda para a esquerda, por uma nova ordem em que as idéias surjam antes de seus nomes. Para que as boas idéias sejam válidas de onde quer que venham. Pela participação de todos, e a qualquer momento: contra o salto alto das putas velhas do movimento. Pela livre discussão, sem preconceitos. Pelo real interesse em ouvir os muitos lados e pensar. Contra a existência de sempre só dois lados.

A Terceira Esquerda não se propõe a ficar entre os revolucionários e os pelegos sendo, assim, uma "esquerda moderada". Está simplesmente fora disso. Se desenhássemos um diagrama oval representando as tensões políticas em voga, bem como suas intersecções (ou não), a Terceira Esquerda estaria fora da folha de papel. Estaria no próprio leitor do gráfico. Então chamar de "esquerda" já é um erro, pois se há esquerda, há que ser à esquerda de alguma coisa. Esse alguma coisa não existe mais, Stalin matou, com ajuda do Imperialismo. São colegas, precisam um do outro para terem razão de existir. O povo é o que se fode. E só.

Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico. Pelo pensamento crítico.

Isso inclui autocrítica.

Contra mim, ainda não refleti o suficiente. Mas a proposta fica, para ser discutida e amadurecida.

Pela leitura e reflexão. Pelo interesse em ouvir os dois lados e pensar. Pensar. Pensar.

4 Comments:

Anonymous Luca said...

Gostei disso cara... aderi.
Lembrei de todas as nossas discussões sobre as nossas frustrações de movimento estudantil.

Uma coisa fora do ovo mesmo... eu diria até que... tá na hora de chocar!

27 de outubro de 2007 02:40  
Blogger Quel said...

tb tou nessa
posso entrar no clube?

27 de outubro de 2007 18:45  
Blogger lucasalanpinto said...

amadurecer... sim. sempre, até o fim.
Meu discurso seria diferente, mas respeito o seu.
choque, acho que não, suavidade, mas mesmo para essa é necessária muita coragem e fé. Montanhas podem ser removidas sem que ninguém se choque.

O meu(discurso)?
bem, para quê alguém gostaria de saber o que pensa um errante como eu?
Mas de qualquer forma ele já teve início..
o fim é que está longe.

28 de outubro de 2007 00:40  
Blogger lucasalanpinto said...

o meu seria bem diferente (não completamente),
e os motivos posso dizer, mas é muita coisa para escrever assim.


abraços.

28 de outubro de 2007 00:46  

Postar um comentário

<< Home