Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, MG, Brazil

quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Poder absoluto

Vocês vêem ao longe um grupo de quatro orcs, seguindo na mesma estrada que vocês. Eles ainda não viram vocês.

- Vamo pra porrada!

- Não! Já temos um ferido no grupo, cara! clérigo também foi praquele templo dele lá, a gente não sabe quando ele volta. Vamo entrar pra floresta e esperar eles passarem!

- Deixa de ser viado! São só quatro! Fica quatro contra quatro! Só espadada na cabeça e pronto!

Eles viram vocês e estão correndo na sua direção.

- Viu só? Seu animal! A gente vai se fuder agora por sua causa!

- Se fuder nada! Se a gente perder a luta é porque você é um viadinho!

- Vem dar no viadinho então, seu bosta!

Os orcs param a investida, surpresos com dois trogloditas que se atracam na estrada. Um deles começa a socar o outro na cara, enquanto o outro responde com chutes no saco. O clérigo chega.

- Caceta! Fui ao banheiro e já tem dois se pegando aqui? Que merda de mestre você é, hein!

Cai um dragão na cabeça do clérigo, que em seu último momento percebe que não pode se dirigir a Deus com tamanha insolência.

- Vai tomar no seu cu! Esse personagem já estava no nono nível! Você não pode me matar assim!

Sem aprender a lição, a alma do clérigo vai pro inferno, onde passa uma eternidade de sofrimento.

- Inferno o caralho! Pára de fazer essa voz de narrador de documentário barato, sua bixa! Vou te dar um cacete!

- É mesmo! Cê já tá enchendo o raio do saco! Nem sei por quê que o meu arqueiro ficou ferido com aquele goblin!

O arqueiro do grupo, ferido no braço, vê que seu ferimento evolui para uma necrose. A única solução é amputar.

- Vai chupar prego, seu viado! Olha o que você tá fazendo com o resto do grupo!

A noite cai em cima de todos vocês, causando 8 d10 de dano. Todos morrem, menos o clérigo, que já está no inferno.

- Caralho!

- Ai meu saco, porra!

- Vamo pegar esse mestrezinho de merda!


*!##&%(#&(*&%)$&@!U@&


(...)

1 Comments:

Anonymous Nathasha said...

"Decidi ter uma conversa com Deus. Ele me explicou que tem que dar demonstrações de poder e repelir com violência os insultos direcionados a ele. Mas não em cima do ofensor, claro, tem que ser de forma mais indireta"

"Cai um dragão na cabeça do clérigo, que em seu último momento percebe que não pode se dirigir a Deus com tamanha insolência."

è, acho que deus perdeu a paciência. huahauahua!

9 de fevereiro de 2007 02:43  

Postar um comentário

<< Home